6 - 10 Mandamentos - 1

No começo aquele que é a Palavra já existia. Ele estava com Deus e era Deus. Desde o princípio, a Palavra estava com Deus. Por meio da Palavra, Deus fez todas as coisas, e nada do que existe foi feito sem ela. A Palavra era a fonte da vida, e essa vida trouxe a luz para todas as pessoas.

(Evangelho de João 1.1-4)

"Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim."

 

(Jesus Cristo em João 14.6)

Palavra e vida.

Palavra é Vida.

6 : Os 10 Mandamentos (1 a 3)

 

Deus colocou uma consciência no ser humano. Por isso, todo ser humano tem uma vaga noção da lei moral de Deus, o seu Criador. No entanto, por causa do pecado, foi necessário que Deus revelasse a sua Lei de forma escrita para que a humanidade pecadora pudesse conhecer claramente qual a vontade de Deus. Em Êx 20.1-17 nós encontramos os Dez Mandamentos, que contêm as diretrizes divinas para a vida de todos nós.

 

6.1. 1º “Eu sou o Senhor, teu Deus, não terás outros deuses diante de mim”.

 

O único Deus verdadeiro é o Deus Triúno, Pai, Filho e Espírito Santo. Somente ele deve ser adorado pelos seres humanos, pois não existe outro Deus. Ele deve ocupar o primeiro lugar em nossas vidas, pois é o nosso Criador. Este Mandamento mostra que nós pecamos quando adoramos outro deus (falso) (Mt 4.10); quando amamos algo ou alguém mais do que a Deus (Mt 10.37) ou quando confiamos mais em nós mesmos ou em outras coisas ou pessoas mais do que em Deus (Sl 118.8; 1Tm 6.17; Jr 17.5). O primeiro Mandamento é o resumo dos demais. Se pudéssemos cumpri-lo perfeitamente, todos os outros estariam automaticamente sendo cumpridos. Ele nos ensina que o verdadeiro Deus deve ocupar o primeiro lugar em nossas vidas. Precisamos amá-lo, servi-lo e confiar nele de todo o coração (Mt 22.37).

 

6.2. 2º “Não tomarás em vão o nome do Senhor, teu Deus, porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão”.

 

O nome de Deus é santo e precioso, pois o seu nome diz quem ele é, como é e o que fez por nós. Este mandamento quer proteger o nome de Deus do abuso, mas não proíbe o uso correto do nome de Deus. Tomamos o nome de Deus em vão quando o usamos em uma invocação impensada, quando o usamos para amaldiçoar, jurar falso, para praticar feitiçarias, para mentir ou enganar alguém (Lv 5.4; Jr 23.31; Mt 15.8). Também usamos o nome de Deus em vão quando nos dizemos cristãos mas não vivemos de acordo com a vontade dele. Usamos corretamente o nome de Deus quando o invocamos em nossas necessidades, quando o louvamos com nossos cantos e hinos, quando agradecemos a ele pelas bênçãos recebidas e quando procuramos viver de acordo com a sua Palavra (Sl 50.15; Sl 92; Sl 118.1; Mt 7.7).

 

6.3. 3º “Santificarás o Dia do Descanso”.

 

Deus quer estar em contato contínuo conosco. Por isso, ele quer que tenhamos um dia especialmente dedicado para ouvirmos a pregação da sua Palavra, para recebermos os seus Sacramentos e para rendermos culto em comunhão com os irmãos na fé. Portanto, este Mandamento se refere ao nosso dever de darmos culto a Deus, de ouvirmos e estudarmos a sua Palavra. Por outro lado, é pecado deixar de lado o estudo da Palavra de Deus e a participação nos cultos (Lc 11.28; Mt 12.8; Cl 2.16; At 2.42; Cl 2.16-17)

Estes três mandamentos são aqueles que se referem ao nosso relacionamento com Deus. O resumo deles é “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento” (Mt 22.37).

 

 

Faça sua pergunta.

 
 
 

Se preferir, entre em contato direto para pastorjarbas@gmail.com.

Pode ser mais rápido.

 

Lembre-se de dizer de onde você é para saber qual a Igreja Luterana mais próxima.

 

Pode ser também mensagem pelo facebook:

Perfil e Página.

Quer falar? Fale. Palavra é vida.

 

Rod. Antônio Daher, 1530, Bela Vista

Nova Venécia, ES

Email: pastorjarbas@pastorjarbas.org

Tel: +55 27 99757-1269

Palavra e vida.

Palavra é Vida.

© Copyright. Todos os direitos reservados.

Jarbas Hoffimann

 

Teólogo e Pastor da

Igreja Evangélica Luterana do Brasil

www.ielb.org.br