8 - Pecado

No começo aquele que é a Palavra já existia. Ele estava com Deus e era Deus. Desde o princípio, a Palavra estava com Deus. Por meio da Palavra, Deus fez todas as coisas, e nada do que existe foi feito sem ela. A Palavra era a fonte da vida, e essa vida trouxe a luz para todas as pessoas.

(Evangelho de João 1.1-4)

"Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim."

 

(Jesus Cristo em João 14.6)

Palavra e vida.

Palavra é Vida.

8 : O pecado

 

Ao observarmos o mundo em que vivemos, constatamos que ele está cheio de imperfeições, tristezas e males. A grande realidade do nosso mundo atual poderia ser resumida em guerras, miséria e fome, corrupção geral, destruição da natureza, doenças, violência social, crises nas instituições, etc. Apesar de todo o progresso e desenvolvimento tecnológico do ser humano, o nosso mundo continua infeliz e decadente.

Além de observar o mundo que nos rodeia, também observamos a nós mesmos e nossas vidas. Do mesmo modo, vemos que existe muita imperfeição e muitos erros em nós mesmos e em nossos atos. Egoísmo, ganância, imperfeição, coisas que entristecem, tudo isso são características marcantes em nossas vidas.

 

8.1. A Bíblia nos diz qual é a causa de todas estas coisas: o pecado.

 

O pecado é a tendência maligna que existe no ser humano de desobedecer a vontade de Deus (Gn 3). Esta desobediência acontece por meio de pensamentos, palavras e atitudes que vão contra a Lei de Deus. O pecado é a “quebra da Lei de Deus” (1 Jo 3.4). Dessa forma, pecar significa fazer o que Deus não quer ou deixar de fazer o que é da vontade dele, ou ainda não ser como ele quer que sejamos.

O pecado é algo tão enraizado dentro de nós que corrompe todo o nosso ser. Dessa forma, pecadores em nossa essência, somos inclinados a viver, pensar e agir sempre e constantemente contra a vontade de Deus (Mt 15.19; Rm 7.18; Rm 8.7-8; Ef 2.1). Desde a nossa concepção, isto é, já por natureza, nós somos pecadores e maus (Sl 51.5).

Os pecados que cometemos diariamente são consequências da pecaminosidade do nosso ser. Por natureza e nascimento somos maus e, portanto, fazemos inúmeras coisas que vão contra a vontade de Deus. Jesus, em Mt 15.19, nos diz que de nosso coração (nosso ser) procedem todos os tipos de pecado (adultério, cobiça, maus pensamentos, desejos maus, etc.). Também aquilo que nós deixamos de fazer é pecado (Tg 4.17).

O pecado é a causa de todos os males que existem no mundo. A maior conseqüência do pecado, entretanto, é a morte (Rm 6.23). Morte espiritual, morte terrena e morte eterna. A morte espiritual é a separação entre o ser humano e Deus nesta vida. Esta separação é a origem de toda a infelicidade humana. O pecador está “morto para Deus” (Ef 2.1). Morte terrena é o fim da vida neste mundo. Deus criou o ser humano para a vida, mas por causa do pecado acontecem todos os tipos de males físicos e, por fim, a morte ((Hb 9.27). Morte eterna é a eterna separação entre o ser humano e Deus. Por causa de seu pecado, o ser humano está condenado a viver para sempre longe de Deus, o que significa viver eternamente em infelicidade completa. Não é possível expressar em palavras esta horrível morte.

 

Na próxima lição veremos como Deus, movido pelo seu grande amor pelos seres humanos, resolveu este problema do pecado.

Faça sua pergunta.

 
 
 

Se preferir, entre em contato direto para pastorjarbas@gmail.com.

Pode ser mais rápido.

 

Lembre-se de dizer de onde você é para saber qual a Igreja Luterana mais próxima.

 

Pode ser também mensagem pelo facebook:

Perfil e Página.

Quer falar? Fale. Palavra é vida.

 

Rod. Antônio Daher, 1530, Bela Vista

Nova Venécia, ES

Email: pastorjarbas@pastorjarbas.org

Tel: +55 27 99757-1269

Palavra e vida.

Palavra é Vida.

© Copyright. Todos os direitos reservados.

Jarbas Hoffimann

 

Teólogo e Pastor da

Igreja Evangélica Luterana do Brasil

www.ielb.org.br